BEAUTY WATER? YES!

15:27


A água de beleza entrou na minha rotina há cerca de um ou dois anos. Uso-a em várias alturas do dia e a verdade é que, desde que este produto entrou na minha rotina, nunca mais fui capaz de o largar. Precisamente porque é um produto muito versátil e com muitos benefícios. Hoje, decidi vir trazer-vos um guia completo sobre estas águas milagrosas de beleza, porque acredito que alguns dos benefícios são desconhecidos para vocês e porque, honestamente, acho que todos devíamos incluir este produto na nossa rotina de pele.

O mais importante de tudo, nestas águas, são os variados benefícios que possuem e, portanto, vou começar precisamente por vos apresentar esses benefícios, porque acho que vos convencem muito facilmente.

Iluminar
Há alturas em que temos a pele muito baça, por diversas razões. A nossa pele acaba por refletir muito o nosso estado de espírito e quando estamos mais cansados e stressados ela acaba por refletir isso. Nessas alturas, este produto ajuda a iluminar o rosto e oferece à tez uma luminosidade muito bonita e natural.

Tratar & apaziguar
As águas de beleza ajudam a fechar os poros, a tratar as peles mais sensíveis e a recuperar a saúde das células. Para tornar tudo ainda melhor, devido às propriedades calmantes que possuem, ainda ajudam a acalmar as peles mais sensíveis e irritadas.

Hidratar
É óbvio que não substitui um creme hidratante - até porque este dois produtos devem completar-se -, mas é perfeito para termos na mala e irmos colocando ao longo do dia. A nossa pele vai manter-se hidratada e muito mais protegida das agressões do dia-a-dia.

Fixar
Termino sempre a minha maquilhagem com água de beleza porque além de ajudar a que a pele fique hidratada, ajuda a que a maquilhagem se mantenha intacta durante mais tempo e ainda lhe confere um acabamento mais natural.

Refrescar
Como vos disse, a água de beleza é um produto que uso durante o ano inteiro. Mas também confesso que no Verão lhe tenho um amor maior. Naqueles dias em que está imenso calor e com a pele suada (ou, para ser mais precisa, feia e oleosa), este produto é perfeito para nos refrescar. Acreditem, sabe pela vida colocar este produto nesses dias.

Como usar?
Este é um produto muito fácil de usar, quer em casa, quer na rua. Antes de usar, só temos de agitar para misturar todos os óleos com a água, borrifar a 15 ou 20 cm do rosto e já está!

... e as minhas sugestões


1. Eau de Beauté da Caudalie / 2. Shiseido Ibuki / 3. Minéral 89 da Vichy / 4. Caudalie Vinoperfect Essence

Permiti-me também a deixar-vos algumas sugestões de águas de beleza. A maioria delas são adequadas para todos os tipos de pele mas a da Shiseido, em especifico, é adequada para peles oleosas (não quero que vos falte nada). Podem encontrar qualquer uma delas à venda na Notino (basta clicarem no nome de cada uma e são direcionados para o produto) e posso também adiantar-vos que as minhas favoritas são, sem duvida, as da Caudalie – perdi a conta às vezes que já comprei a Eau de Beauté.

Esta publicação contém conteúdo pago pela Notino. Ainda assim, todas as opiniões e informações são verdadeiras.

PARIS, FRANCE #1

18:07
Tour Eiffel
Chegamos a Paris dia treze de outubro, depois de um voo muito tranquilo. Era sexta-feira à noite e sabíamos de antemão que aquele dia era dedicado apenas à viagem e que a aventura só começava a sério no sábado de manhã. E ainda que possa ser difícil acreditar, o trajeto aeroporto - casa foi o suficiente para eu me apaixonar por aquela cidade. Eu estava tão feliz por estar ali e parecia que Paris também estava feliz por me ter ali.

Estava no carro e, no momento em que o semáforo fica verde e fico de frente para a Torre Eiffel, as luzes acendem e ficam a piscar. Não pude parar mas tenho a certeza que foi ali que me apaixonei. Que receção maravilhosa. Continuamos em direção a casa, descansamos e acordamos pela primeira vez na cidade do amor. Eu. E o meu amor.


Trocadéro & Arc de Triomphe



A primeira paragem da nossa viagem foi o Trocadéro, porque escolhemos sair ali no metro e fazer o caminho até ao Arco de Triunfo a pé. Aproveitamos para estar ali um bocadinho enquanto ouvíamos o som de um violino e olhávamos para a Torre Eiffel. Infelizmente, não tenho fotografias porque o sol estava mesmo atrás da torre mas posso garantir-vos que vale muito a pena a vista dali.



Rumamos até ao Arco de Triunfo enquanto observávamos os edifícios incríveis da Avenida Kléber. Na verdade, a maioria dos edifícios em Paris são incrivelmente bonitos e repletos de detalhes maravilhosos. Extasiados com aquilo, de repente, estávamos ali. Diante do Arco de Triunfo, ansiosos por subir, por ver, por fotografar. E assim fizemos. Subimos 422 degraus e fomos premiados com uma vista absolutamente deslumbrante, apaixonante e arrepiante. Paris estava ali, diante dos meus olhos, em todo o seu esplendor, a 360°.



O Arco de Triunfo foi construído em comemoração às vitórias militares do Napoleão Bonaparte e é um monumento que vale muito a pena. Não é (só) cliché. É uma obra monumental e contém gravados o nome de 128 batalhas e 558 generais. Na base, o túmulo do soldado desconhecido que estava repleto de flores. Ainda antes dos últimos degraus antes de chegar ao topo, há uma sala ampla que nos conta a história deste monumento.

Pont des Arts & Musée du Louvre



Depois da visita ao Arco do Triunfo fizemos uma pausa para almoço e, de seguida, fomos para a Ponte das Artes – muito famosa pelos milhares de cadeados. A Ponte fica mesmo em frente a uma das entradas do Louvre e eu queria muito ver os cadeados porque sempre imaginei aquele um lugar mágico, que respira amor. E acho que a minha maior desilusão desta viagem foi chegar ali e perceber que os cadeados tinham sido todos retirados. Não havia um único cadeado e, confesso, por momentos achei que não estava na ponte certa. Mas estava. E fiquei triste, claro, mas também compreendo perfeitamente o porquê de os terem retirado.



Entramos no Louvre e eu perdi-me a olhar para aquele edifício absolutamente aterrador. O Louvre é magnífico por dentro e por fora. E é enorme – não é por acaso que é um dos maiores e mais famosos museus do mundo. Exteriormente, é lindíssimo e as pirâmides de vidro dão-lhe um ar ainda mais requintado. Mas... a verdadeira grandeza está no interior.



Não apanhamos fila nenhuma e, portanto, entramos muito facilmente. O museu está dividido em várias partes diferentes e eu não minto quando digo que estivemos lá quase até anoitecer e, mesmo assim, acho que não vi 1/4 do museu. É preciso horas para ver tudo mas posso garantir-vos que vale muito a pena. O Louvre tem uma colecção incrível de obras de arte e abrange cerca de oito mil anos de cultura ocidental e oriental. Não há como ficar indiferente num lugar destes. Vimos a Mona Lisa - até porque as viagens também são feitas de clichés, certo? - e tantas outras obras. Fiquei com pena. Queria ver mais, mas sei que o tempo não mo permitia. Do Louvre, fica a certeza de que um dia volto e, quando voltar, volto com tempo para ver tudo com calma. Do início ao fim.



Saímos, ficamos do lado de fora a apreciar tudo mais uma vez e, de seguida, fomos jantar. Tinhamos mais uma coisa planeada para aquele dia e, portanto, não havia tempo a perder.

Passeio de barco no Sena



Eu queria muito fazer um passeio de barco no Sena e o João alinhou comigo. Escolhemos o Bateaux Mouches e optamos por fazer o o passeio à noite como forma de rentabilizar o nosso tempo e não me arrependo. A experiência é verdadeiramente fantástica e é incrível ver Paris dali.

O percurso demorou cerca de uma hora e meia e dali vi não só as principais pontes como também alguns dos monumentos mais emblemáticos da capital francesa, como o Grande Palácio, a Torre Eiffel e a Catedral de Notre-Dame. E ainda que possam pensar o contrário, o facto de ter feito o passeio à noite não estragou a magia, até porque o barco tinha luzes muito fortes que apontavam para os monumentos, pelo que os víamos na perfeição. Para completar, o barco tinha aúdios em vários idiomas que iam explicando várias coisas sobre os diversos monumentos à medida que íamos passando. Estava tudo pensado ao pormenor e foi a forma perfeita de terminar o nosso primeiro dia na cidade do amor.



Em breve, conto-vos tudo sobre o nosso segundo dia em Paris. Entretanto, se tiverem questões, podem deixar nos comentários e eu respondo na última publicação desta série sobre Paris ou em vídeo, deal? By the way, se ainda não viram o vídeo de Paris no canal de youtube, podem vê-lo aqui.